Monday, 22 de May de 2017

8 sites úteis para o ajudar a pesquisar na Web

Publicado por Joel Rosado em Maio - 4 - 2015

Oito sites que de alguma forma o vão ajudar a pesquisar de uma forma mais especifica a internet.

1.  DuckDuckGo – Pesquisar a web anonimamente.

DuckDuckGo

2. topsy.com – Pesquise qualquer tweet desde 2006.

Topsy

3.  millionshort.com – O motor de busca que removeu um milhão de sites mais famosos do seu indice.

4.  edspire.com – Encontre os melhores cursos online.

edspire

5.  stingycoin.com – Pesquise os melhores negócios disponíveis na net.

Stingycoin

6.  torrentproject.se – Motor de busca para torrents.

TorrentProject

7. search.creativecommons.org – Encontre conteúdo que possa usar e partilhar, sob a licença CC.

ccSearch

8. wikisummarizer.com – Pesquise e sumarize artigos da Wikipedia.

WikiSummarizer

Se encontrar, ou tiver conhecimento de outros serviços na net relacionados, por favor partilhe nos comentários.

[Fonte]

5 Ferramentas online para desenvolvimento de sites

Publicado por jjoel em Julho - 28 - 2009

Criar um sitio na Internet não é tarefa fácil, mas existem muitas ferramentas online que podem dar uma ajuda, tanto a nível gráfico como na programação. Retirado do site : www.catswhocode.com, seleccionei 5 que me parecem úteis.

whatthefont

De certeza que já encontrou fontes na web que gostaria de usar no seu site ou design gráfico. O problema é que é difícil saber o nome da fonte, e então só tem duas soluções, ou perde horas a pesquisar na web até encontrar essa fonte, ou então usa este serviço disponibilizado pelo site Myfonts.

Aqui, para saber que fonte determinado site usa no logo ou onde quer que seja, basta fazer o upload de uma imagem com algumas letras dessa fonte, os resultados são extraordinários, terá obviamente que seguir algumas dicas que são explicadas no site.

Visite o site WhatTheFont

converticon

Os favicons são uma assinatura de qualquer site. Já não existe nenhuma página na web que não o tenha ou aspire a ter.

Enquanto que com o Firefox essas imagens podem ter vários formatos, incluindo o .png, já com o IE a extensão da imagem terá de ser .ico, felizmente existem na web serviços online grátis que permitem fazer a conversão de imagens pata icons, de modo a manter a compatibilidade com o Internet Explorer

No site ConvertIcon pode fazer o upload de imagens e converter para icon.

Visite o site Converticon

testeverything

Todos os webmasters desejam saber e testar o estado do seu site nos diversos motores de busca, assim como verificar erros de CSS e HTML.

O serviço online Test Everything permite fazer múltiplos testes de uma só vez, validar CSS e HTML, verificar PageRanks, analise SEO, bom, com mais de 100 ferramentas de certeza que terá uma ideia de como está o seu sitio na web.

Visite o site Test Everything

buttonator

Qualquer site que queira fazer boa figura na rede tem de ter uma apresentação cuidada e, no caso dos botões nem sempre temos conhecimentos gráficos ou bastante tempo a perder com a criação de botões com uma boa apresentação.

O site Buttonator existe para nos facilitar a vida nesse aspecto, com um serviço online grátis e de muito fácil utilização, é de certeza o sitio indicado para criar aquele botão que já perdeu a esperança de ter.

Visite o site Buttonator

xenacode

Muitas vezes o que vimos num browser, não é o mesmo que aparece noutro, sim, de certeza sabe do que falo, quantas vezes afinamos um site para o firefox e não funciona bem no IE, ou no google chrome, opera, ou safari?

No site Xenocode podemos testar o nosso site em todos estes browsers a partir de uma única página, teremos de instalar um plugin, mas é só. Muito útil e bom para evitar surpresas

Visite o site Xenacode Browsers

Fonte:[catswhocode]

Firefox 3.5 – falha de segurança

Publicado por jjoel em Julho - 15 - 2009

firefox1

A Mozilla faz uma advertência para uma falha de segurança na configuração do Firefox 3.5, vou explicar aqui como resolver temporariamente este problema.

É também a Mozilla que recomenda que todos os utilizadores do Firefox 3.5 alterem as configurações do navegador de modo a ficarem protegidos contra este vulnerabilidade.

A falha está na maneira como o navegador lida com o JavaScript e poderá permitir que um hacker fique com o controlo do seu PC remotamente.

Para corrigir o problema, comece por digitar “about:config” sem as aspas na barra de endereços do navegador Firefox para abrir o Editor de Configuração, quando clicar em enter vai receber um aviso de segurança, clique em serei cuidadoso, para entrar nas configurações do Firefox.

barra_enderecos

A seguir escreva “JIT“, tambem sem as aspas na caixa de filtro na parte superior do Editor de Configuração e dê um duplo clique na linha que contém “javascript.options.jit.content” e defina o valor para ‘false’.

filtro

De notar que a desactivação desta opção irá diminuir o desempenho do javascript, e só é recomendado como uma medida especial de protecção até este problema estar resolvido, que se prevê seja brevemente. Nessa altura será lançado um update de segurança devidamente testado.

Fonte:[webuser]

Edição – > Já realizado o update de segurança

Nasa vai criar o “Space Internet” em 2011

Publicado por jjoel em Julho - 12 - 2009

space-internet-network

O astronauta Mike Massimino foi o 1º homem a “tweetar” no espaço.

Começou essa experiência aquando da missão STS-125 para a reparação do Hubble, usando o nickname “Astro Mike“, depressa atingiu os 250.000 seguidores.

Na realidade “Astro Mike” não estava realmente a fazer a actualização do seu espaço no Twitter online, os astronautas não tem acesso à internet no espaço, podem por ventura enviar um ou dois emails por dia do “Space Shuttle”, e efectuar comunicação por voz para o centro de comando da NASA. Seria deste modo que a equipa em terra actualizava o espaço do astronauta no “Twitter”, inserindo manualmente o que era transmitido pelo astronauta

É numa forma de mudar esta situação que a NASA está a trabalhar neste momento, os astronautas terão disponível a tecnologia para poderem navegar na net como qualquer um de nós está a fazer neste momento.

O “Disruption Tolerant Networking (DTN)“, ou traduzindo, “rede tolerante a rompimento” está a ser desenvolvido para a sua aplicação no espaço, onde o protocolo actual do TCP/IP não é viável, com este protocolo (DTN) será possível contornar os numerosos factores que dificultam as transmissões espaciais, ( as fabulosas distancias envolvidas, e a interferência de tempestades solares, satélites e corpos celestes ).

O DTN lida com estes desafios, garantido que cada nó da rede, ( que pode incluir a EEI, satélites, naves espaciais como a EPOXI, estações permanentes na lua e outros planetas ), guarde a informação recebida até ter as condições ideais para reencaminhar a informação para os restantes nós que estejam ao seu alcance

A NASA não pretende com isto dar condições para que os astronautas possam navegar na net, alem disso, a planificação dos trabalhos terá de ser seguido à risca e duvido que lhes sobre muito tempo para verem redes sociais ou fazerem pesquisas no Google. O que realmente pretendem é criar uma tecnologia de comunicações preparada para o futuro das viagens espaciais.


Fonte:[zmescience]

Google Chrome OS: 5 coisas que gostará de saber.

Publicado por jjoel em Julho - 11 - 2009

Tradução/interpretação de uma entrevista dada por Arjo Ghosh, executivo da iCrossing UK acerca do Google OS

google_chrome

1) – O utilizador é o mais importante? – Se a Google mantiver os seus princípios, e nada nos indica o contrario, o utilizador será o mais importante neste OS, não existe duvidas que isto irá revolucionar a forma como os utilizadores irão interagir com os computadores, será uma experiência nova e completamente diferente, será rápido, contundente e com uma variedade de aplicações que tem um único objectivo, a simplificação.

2) – Será que vai atingir a Microsoft? – O Google OS vai atingir a Microsoft onde lhe dói mais, no desktop, o desktop é o coração da Microsoft e a internet o seu umbigo. O Google OS irá unir as duas coisas, deixando muito pouco espaço para o actual portefólio de produtos da Microsoft. O Google OS funcionará em Cloud Computing, o que significa que não necessita de ter software instalado, nem de actualizações, e muito menos de CD´s, tudo o que a Microsoft tem desenvolvido ao longo destes últimos 20 anos.

3) – Pesquisar será o centro de tudo? – A pesquisa é a ferramenta mais importante da internet, é desta forma que navegamos na net. O Google OS vai trazer essa pesquisa para o desktop e será uma pesquisa global e integrada, quando fazemos uma pesquisa, pesquisaremos os nossos ficheiros assim como a net, sem diferenciação entre o nosso computador ou a internet, independentemente do que pesquisamos, seja uma compra, uma direcção, ou um documento que escrevemos meses atrás.

4) – Iremos ver as comunicações moveis e os PC juntos? – Os Smartphones são cada vez mais um equipamento que está a colocar online milhões de pessoas, e neste momento o que falta é uma integração realista entre os dois. Neste momento eles são dois mundos separados, sem cruzamento. Faz todo o sentido o Google OS ser completamente compatível com o Android, tendo mesmo grandes partes do código fonte igual, tornado assim possível tornar os Smartphones e o PC um todo.

5) – O Google tornar-se-á o centro do mundo digital? – A inevitável resposta a este lançamento é que ele é mais um sinal de domínio do Google e a invasão do espaço privado dos utilizadores, mas eu vejo de outro modo, o Google OS poderá tornar-se o nascer de uma nova era, um mundo onde milhões de programadores podem criar aplicações de forma rápida e fácil num ambiente de código aberto. Será o aparecimento de um mundo de aplicações livres, mais rápidas e melhores, e adivinho o fim da Microsoft no mercado do software domestico. Neste momento, e por maior que seja a Microsoft, o mundo da comunidade de desenvolvimento de código aberto é maior, e eles estão a caminhar para a criação de um universo de aplicações que irão mudar a forma como olhamos para a computação.

Fonte:[revolutionmagazine]

HijackThis 2.0.5

Publicado por Joel Rosado
Mai-4-2015 I Comentar